Navegar por...

Artigos da categoria Séries

insatiable_04

Insatiable é tão ruim quanto parece

Eu sou um entusiasta do humor negro, daquele politicamente incorreto que provoca riso pelo desconforto. Grande parte das comédias que consumo partem desse riso desconfortável e Insatiable despertou minha curiosidade justamente por tratar de um assunto com potencial para o politicamente incorreto fazer o que faz

Emmy Award Statues at the 29th Annual Sports Emmy Awards

Emmy 2018: Indicados e apostas

Foi dada a largada para uma das premiações mais importantes da TV americana, o Primetime Emmy Awards! A coletiva de anúncio dos indicados aconteceu hoje (12) em Los Angeles com a presença de Samira Wiley (The Handmaid’s Tale) e Ryan Eggold (New Amsterdan). Num ano

KRYPTON -- Season:1 -- Pictured: Cameron Cuffe as Seg-El -- (Photo by: Gavin Bond/Syfy)

Krypton: a série do Superman sem Superman

Quando você acompanha o mundo das séries por bastante tempo, você começa a ter um sexto sentido para quais séries tem potencial de serem bombas. Krypton foi um desses casos, quando foi anunciada uma série que trata do planeta do Superman antes do Superman, o

Rise-01

Rise: uma série com potencial de representar uma geração

Toda vez que a televisão aposta em produções que envolvem musicais, o nome de Glee vem à mente. Quer você goste ou não, Glee foi um marco para a televisão tanto no quesito storytelling e, principalmente, por trazer uma representação acurada da juventude americana. Rise,

Queer-eye_01

Queer Eye, da Netflix, é um reality show poderoso

Queer Eye for the Straight Guy foi um marco na televisão americana no quesito originalidade e, principalmente, representatividade. Exibido pela Bravo entre 2003 e 2007, o reality show tinha uma premissa simples: cinco homens gays “reformando” héteros, mas sempre indo além mostrando histórias tocantes e

Supergirl_02

Supergirl é a melhor série da DC na CW atualmente

Quando Supergirl estreou na tela da CBS em meados de 2015, ouvi o seguinte comentário em resposta à minha recomendação: “mas Supergirl é série de menina, não é meu público-alvo”. Claro, a série sempre se beneficiou por ter elementos que causam identificação para o público