Cozinha.com

Navegar por...

dani-noce-anthropologie-lojas-viagem-la-2

Foi-se* o tempo onde figurinhas marcadas como Palmirinha ou Ana Maria Braga dominavam o mercado de programas culinários, principalmente entre os jovens. Troque o livro de receitas pela YouTube. Troque as palavras por vídeos e, por fim, troque a pessoa responsável pelo almoço da casa por você. Isso mesmo, por você.

A cada dia que passa a juventude se torna mais ativa no mundo de internet, a prova disso é que, em 2013, o Brasil ficou em décimo lugar no ranking mundial de acessos do YouTube, com mais de 10 bilhões de acessos por ano, o que representa uma aumento de 40,08% em relação ao ano anterior.

O YouTube trouxe diversas facilidades para os internautas, entre elas, a possibilidade de escolher o que você quer assistir. E é justamente aqui que começamos a falar do que interessa.

Ao ter essa possibilidade de escolha, você pode optar em ver um vídeo de humor, um gameplay e até mesmo um que seja voltado para a ciência, mas, uma grande parcela da internet resolveu abraçar os canais de culinária.

Se você buscar por receitas no YouTube, você vai encontrar uma infinidade de opções. Você vai aprender desde a fritar um ovo, até fazer o sofisticado Canard à L’Orange, ou pato com laranja, se você preferir. E em muitos desses canais, são pessoas jovens que ensinam a outros jovens a fazerem essas receitas.

Danielle Noce, do canal “Cozinha Bossa e Malagueta” disse que “é sempre mais divertido quando se trata de jovem falando pra jovem. Eles falam a mesma língua. Outro ponto a ser levado em conta é que um apresentador de um canal do YouTube está conectado diretamente com o seu público, podendo atender as suas necessidades. Há uma proximidade maior e isto agrada o público jovem, o que na TV é mais difícil de acontecer.

A estudante de nutrição, Danielle Dantas tem o mesmo pensamento de sua xará. Para Danielle, a Dantas “o que me atrai nesses canais de culinária, é a praticidade que muitas vezes eles nos mostra em fazer algo diferente”.

A jornalista Nathalia Tosto também se importa com a praticidade e a facilidade das receitas. Segundo ela, “são pessoas normais cozinhando com ingredientes que você provavelmente tem em casa. Além do fato de ser superfácil copiar as receitas, pois você pode ir fazendo no seu tempo e pausar ou voltar os vídeos toda vez que precisar”.

Existem diversos motivos para se criar um canal. Alguns criam um canal pelo simples fato de se mostrar como se faz uma receita, porém, existem canais que são iniciados por outros motivos.

O Receitas de Minuto que tem Gisele Souza na apresentação surgiu quando o irmão dela foi morar em São Paulo e ele não tinha nenhuma noção de cozinha. Esse foi o pontapé inicial para o canal. Segundo Gisele, “percebi que muitas pessoas poderiam estar na mesma situação, então como eu estava aprendendo também, queria dividir esse aprendizado com alguém. O objetivo era ajudar pessoas que assim como meu irmão estava saindo de casa pela primeira vez e entrando em um mundo onde ele iria precisar se virar sozinho, e como eu também passei por essa situação quando vim para São Paulo, percebi a dificuldade de encontrar receitas em pequenas porções e de fácil preparo“.

Quem também teve que aprender a cozinhar por necessidade foi a jornalista Amanda Angelo, que teve de aprender a se virar na cozinha quando foi morar sozinha. Para Amanda, a proximidade entre o canal e o espectador é faz com que os canais de culinária do YouTube tenham maior destaque. “A simplicidade no modo de fazer as receitas. Eu curto também a descontração das pessoas que fazem esses canais”, ressalta Amanda.

Seja você um iniciante ou um chefe profissional, o YouTube foi o responsável por atender a públicos específicos, fazendo-os com que eles botassem a mão na massa por conta própria. Agora só me resta dizer uma coisa: dá o play ai que eu tenho que fazer o almoço.

Cozinhando com Arte – Conheça alguns canais

Cozinha Bossa e Malagueta –Oie, eu sou a Dani do canal Cozinha Bossa e Malagueta, criadora e editora do site especializado em confeitaria, I Could Kill For Dessert e aqui eu faço os doces mais gostosos da internet. Seja bem vindos a Doce Cozinha de Dani Noce“. A partir do momento em que você der o play no sei vídeo, se você escutar essa frase, não desconfie no talento da Dani Noce para a confecção de doces, não a toa ele se especializou nesse tipo de receita em Paris.

Em entrevista, Dani, disse que “foi lá que eu realmente aprendi técnicas de confeitaria e onde aprendi a não somente copiar receitas, mas passei a entendê-las e fazer as minhas próprias. Em termos de confeitaria, os doces franceses são muito mais cheio de etapas que os nosso, no sentido que em uma única receita você tem diversos tipos de processos diferentes e muitas receitas dentro de uma mesma receita.

 

Receitas de Minuto – “Oi pessoas, eu sou Gisele Souza e esse é o Receitas de Minuto“. O Receitas de Minuto é o canal certo para um principiante na cozinha. Segundo a criadora do canal, Gisele Souza, “o diferencial do Receitas de Minuto é o foco é a comida e o passo a passo, e de forma objetiva, sem ficar enrolando o espectador e mostrando de forma clara como tudo foi feito“.

Gisele ainda disse que “só assistir aos vídeos é um pouco complicado, por isso que o Receitas de Minuto além de ter o canal também tem o blog, pois como o tempo de vídeo não pode ser muito longo acaba faltando espaço para explicações de técnicas, dicas e etc. Por isso acho que é sempre bom pesquisar muito antes de se jogar em qualquer coisa, o vídeo vai te ajudar, a saber, a textura correta, o momento certo de adicionar isso ou aquilo, mas o resto é preciso correr atrás e pesquisar bastante“.

 

BBQ em Casa –Bem vindos ao Barbecue em Casa“. André Dias ensina em suas receitas, diversas opções para usar no próximo churrasco. Ele vai e A à Z, desde como acender a churrasqueira, o modo de assar a carne e até dicas de acompanhamento.

Para André Dias, o amor pela culinária é que nem amor de mãe. Ele ainda disse que o diferencial do canal é ser o único ao abordar receitas exclusivamente de churrasco, “Nosso diferencial é que fazemos churrasco, ou seja, trabalhamos 99% dos vídeos só com carnes. O BBQ em Casa Surgiu do meu amor por churrasco e vontade de compartilhar com os amigos e conhecidos minhas experiências e técnicas. Inclusive recebo diversos e-mails de pessoas que começaram a estudar gastronomia depois de ver meus vídeos.”

 

Rolê Gourmet – Um brinde“. É dessa forma que Otávio Albuquerque e PC Siqueira começam a ensinar as receitas da semana. Intercalando entre o Rolê Gourmet e o Rolê Drinks e com nomes próprios para as receitas clássicas, como o Churros do McGuyver, Pizza do Haters ou o Pé de Molek Lek Lek, eles tem o diferencial do canal de realizar todas as receitas já bêbados.

Otávio Albuquerque contou que isso foi totalmente premeditado, “A ideia era fazer como já fazíamos, só por diversão mesmo. E acho que a mensagem que fica é interessante: se eu consigo fazer isto aqui bêbado, você com certeza consegue também!”

Ele ainda disse que o YouTube pode ser um bom professor, “Mais do que tudo, o YouTube acabou mostrando o triunfo das pessoas normais na cozinha. É onde você pode ver pessoas como você mesmo cozinhando, em vez de chefs profissionais ou gente que já está há décadas na TV. Não desmereço o trabalho das pessoas na TV porque entendo seu nicho e inclusive gosto muito. […] Agora, no YouTube você encontra gente normal, gente comum, como eu e você, e acho que isso quebra grande parte daquele receio que muitas pessoas têm com cozinha de pensar “ah, isso não é pra mim”. É pra você sim! E a liberdade é imensa. O Rolê Gourmet, por exemplo, nunca teria espaço em nenhum outro lugar que não o YouTube. Eu mesmo aprendi praticamente tudo o que sei no YouTube. E continuo aprendendo.”

 

Ana Maria Brogui – “Fala pessoal, mais um Ana Maria Brogui“… É dessa forma que Caio Novaes inicia suas receitas. O pioneiro nos canais de culinária no YouTube, ele começou com uma receita de como preparar lentilha, mas percebeu que as receitas de marcas famosas, como o hambúrguer do palhaço, o leite fermentado com nome em japonês ou até mesmo o creme de avelã daquela marca cara você vai encontrar no canal.

Mas, mesmo na cozinha, nem tudo são flores, tanto que algumas vezes, as receitas dão muito erradas. Novaes já contou que uma vez, a receita de Danoninho não deu certo.  “O primeiro Danoninho que eu fiz, que não é o que tá no ar, ficou horrível. Ficou em um nível d’eu comer e ficar com ânsia na hora. […] Eu errei no queijo, porquê o Danoninho é um petit suisse. Eu errei na dosagem. Quando ele foi ficar na geladeira, para endurecer, eu não sei se ele deu uma apodrecida ou misturou com algum outro ingrediente que não deveria, mas em duas horas ele ficou horrível“.

_TgF-j8k_p08H2oEAJxWpbBmv7EaIG4tDHjYlAZsGhU

* Texto originalmente publicado na Revista Energia em março de 2014

Comentários

comentário(s)