Crítica | Bungou Stray Dogs acerta (e muito) em sua segunda temporada

Navegar por...

Para um maior entendimento, confira a crítica da primeira temporada de Bungou Stray Dogs.

Se você leu a minha crítica sobre os primeiros 12 episódios de Bungou Stray Dogs, você sabe que eu me desapontei com eles. O anime tinha uma história desconexa e sem fluidez, safando-se pela porta do humor. No entanto, o que se vê nessa temporada é um amadurecimento conciso, que com poucos detalhes deixaram esses 12 novos episódios incríveis!

BSDS2-E01-03

O que eu mais gostei nesta temporada foi o prelúdio de quatro episódios, sobre o passado de Dazai Osamu na Máfia do Porto. Ele já havia deixado escapar que fazia parte da organização criminosa, mas descobrimos que ele não era um membro qualquer. Dazai era um dos principais coordenadores da Máfia do Porto, e esse prelúdio revela a razão pela qual Dazai deixou a organização.

Após o prelúdio, a história volta a sua timeline original e assim como na primeira temporada, as organizações e os poderes dos personagens formar o núcleo da narrativa. No último episódio da primeira temporada temos a inserção d’A Guilda, uma organização americana, que chega a Yokohama colocando uma recompensa pela cabeça do protagonista, Nakajima Atsushi, e ainda oferece dinheiro ao chefe da Agência de Detetives Armados para que a organização pare de funcionar.

7bcaaf9b59c7cd0b73d747e5fd1c9ebe04ef6848_hq

Pouco se sabe sobre seus reais objetivos d’A Guilda, mas não demora muito para ela se tornar uma grande ameaça. Tanto para a Agência de Detetives Armados quanto para a Máfia do Porto e consequentemente para a cidade de Yokohama. Ao longo dos episódios ocorrem diversos confrontos, com cenas de ação muito empolgantes entre as três organizações. Esses confrontos aos poucos revelam ao expectador as reais intenções d’A Guilda. Apesar do grande plano final ficar ainda um pouco obscuro. Isso possibilita a continuidade d’A Guilda em temporadas futuras.

Umas das grandes mudanças entre as duas temporadas (e talvez a razão do aumento da qualidade narrativa) é o “protagonismo“. Na temporada passada, Dazai já dava ares de protagonista. Mas nesta ele é o fio condutor da trama do início ao fim. Lógico, Atsushi não deixou de ser importante. Ele ainda é parte central da trama, mas sempre por estar na tutela de Dazai.

maxresdefault (1)

Com a ajuda do prelúdio, o anime sela o dualismo e rivalidade entre Atsushi e Akutagawa Ryuunosuke. Revelando melhor a relação entre Akutagawa e Dazai, fica mais fácil entender as motivações de Akutagawa. Que na primeira temporada tão somente parecia um garoto rebelde que houvera sido jogado na história para contrapor Atsushi.

Esta temporada conta com 12 episódios, que foram exibidos entre outubro e dezembro de 2016. O anime continua sendo produzido pelo estúdio Bones e segue adaptando a história do mangá.

Vale a pena assistir desde o começo?

Por mais fique um gostinho de “quero mais” em relação ao prelúdio (que aliás merecia um spin-off), o anime evolui muito depois de uma temporada não tão empolgante. Esta temporada consolida muitas coisas importantes, dentre elas a origem da Agência de Detetives Armados, a existência de organizações internacionais, além de uma gama de motivações dos personagens do núcleo central. Esqueça o que eu disse sobre deixar fora da sua “sua lista de prioridades”, agora Bungou Stray Dogs vale a pena ser assistido, pois não só apresenta uma segunda temporada empolgante como deixa diversas boas possibilidades para as próximas temporadas.

Disponível para stream gratuitamente no Crunchyroll.


Este post só foi possível com a ajuda de Marilene Melo e muitas outras pessoas que acreditam no Junta 7 e tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui.

Bungou Stray Dogs 2

Bungou Stray Dogs 2
8,2

Enredo

8/10

    Personagens

    9/10

      Desenvolvimento

      9/10

        Animação

        8/10

          Trilha Sonora

          7/10

            Pros

            • Personagens
            • Cenas de ação
            • Humor

            Cons

            • Motivação do vilão

            Comentários

            comentário(s)