Dois hambúrgueres, alface e heavy metal!

Navegar por...

Sabe aquele tipo de música que gruda na cabeça e não sai nem por reza brava? É complicado, né? Você fica cantando, cantando, cantando. Mas sabe o que é pior ainda? Quando essa música chiclete é um jingle de comercial. Aquele spotzinho fica rodando na sua cabeça em loop até dizer chega.

Mas é claro que existem casos e casos. Você lembra daquele do Big Mac? Todo mundo junto, vamos lá: Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles, num pão com gergelim ♪

Agora você me pergunta: pra quê toda essa papagaiada, Matheus? Tudo isso, amigo leitor, é para anunciar que esse jingle está de volta, só que de uma forma bem melhor que a original.

O McDonalds usou essa musiquinha para anunciar a volta do Gran Big Mac ao seu cardápio. Só isso já seria demais, mas se eu te contasse que essa propaganda resultou na volta do Massacration (!), o que você me diria?

Sim, meus amigos. Vocês não leram errado. O MASSACRATION ESTÁ DE VOLTA!!! Pelo menos para esse comercial.

Para quem não sabe, ou não conhece, o Massacration é uma banda de heacy metal que surgiu dentro do grupo humorístico Hermes e Renato, ainda na falecida MTV, de 2002 até 2012. A banda, originalmente era formada por Detonator (Bruno Sutter) – vocal; Blondie Hammet (Fausto Fanti, já falecido) – guitarra solo e vocal de apoio; Metal Avenger (Marco Antônio Alves) – baixo e vocal de apoio; Headmaster (Adriano Pereira) – guitarra rítmica (apenas em clipes); Jimmy “The Hammer” (Felipe Torres) – bateria (apenas em clipes) e Straupelator (Fernando Lima) bateria (gravações e ao vivo).

Durante o seu tempo de atividade, o Massacration lançou dois álbuns: o Gates of Metal Fried Chicken of Death, de 2005 e o Good Blood Headbangers, de 2009. Com a volta do grupo Hermes e Renato ao Youtube, será que esse poderia ser o primeiro passo para o renascimento da banda? Bruno Sutter seguiu no ramo da música, atuando de forma solo como Detonator, mas não é a mesma coisa sem todo mundo. Só nos resta esperar.

A única certeza é que esse comercial atiçou a minha nostalgia, a ponto de me deixar com vontade de comer um Big Mac, e olha que eu nem gosto desse lanche. Se a ideia era essa, ponto para o McDonalds

assinatura-matheus

Comentários

comentário(s)