Ela é bem mais do que você vê

Navegar por...

Ela não tem o pezinho de princesa e muito menos se porta como uma. Ela calça 39, anda sempre bem à vontade e se sente confortável com o short, o chinelo e a blusinha de qualquer cor. Ela sabe ser educada e usar palavras bonitinhas, mas prefere a sinceridade e a espontaneidade de poder falar alguns palavrões e até mesmo rir alto sem ninguém a encarar com olhar torto.

Quando sai, não presta atenção em quem passa ao seu lado, está muito ocupada perdida em seus devaneios e pensando no que será que tem para comer quando chegar em casa. Ela não se importa com o bom dia de estranhos na rua e nem se chateia com os olhares confusos que recebe só porque seu cabelo não está tão arrumado quanto deveria. Mas, será que ele deveria mesmo estar arrumado?

Ela gosta da liberdade das coisas, de poder ir e vir quando quiser, de poder sair só para caminhar naquela pracinha bonitinha que tem perto do seu prédio e ver as senhorinhas fofinhas fazendo seus exercícios matinais. Nessa hora, ela pensa que deveria procurar uma academia e se empenhar mais no seu “projeto verão”, mas daí lembra que está feliz com o seu corpo e que o padrão de beleza que a sociedade impõe é muito idiota para ela.

Ela não sabe demonstrar muito carinho pelas pessoas, tem medo de entregar demais e receber de menos, se decepcionar, por isso se mantém distante e prefere observar as coisas antes de agir. Ao contrário disso, com os animais ela se transforma, diz “eu te amo” e acaba fazendo aquela voz patética que todo mundo faz com os bebês, mas que com ela só aflora falando com os animais.

Ela gosta de registrar os bons momentos na memória e não no celular, porque sempre está muito ocupada aproveitando a vida do que digitando ou fotografando alguma coisa. Ela gosta de comer, e comer muito! Não venha com só um pedaço de pizza, ela vai comer logo uns três e guardar o resto para a fome de mais tarde, não se assuste.

Ela é assim, pé no chão e super tranquila. Nada de frescuras demais e nem romance de menos, apelas ela. Sabe quando deve falar sério, mas gosta mesmo de viver na palhaçada. Ama a sinceridade, mas às vezes camufla a verdade para não doer muito no coração. Sabe que, quando for para ser, ela será a parte mais completa da história, sem precisar de metades.

Comentários

comentário(s)