Male Romper: já conhece essa nova tendência masculina?

Navegar por...

Se você é homem e gosta de investir em peças de roupas diferenciadas para criar o seu estilo, provavelmente já deve ter utilizado um macacão. Aquele modelo jeans, com alças presas em botões de arame ou até mesmo a opção que parece um conjunto de camisa e calça. Mas você já ouviu falar no Male Romper? A peça inspirada nos macacões masculinos tradicionais promete ser a grande tendência para o verão 2018.

Nesta invenção de um grupo de amigos, que criaram a marca RompHim, em Chicago,  o macacão clássico ganhou ares de roupa de dormir e a funcionalidade de uma peça única: os macacões curtos para o verão.

Eles abriram uma campanha Kickstarter (um site que reúne projetos de crowdfunding) para conseguir dinheiro para a produção da peça, 10 mil dólares no total. Além de colocarem imagens de diversas opções de cores para o produto, escreveram um texto com os seguintes dizeres no site: “Nós estamos revolucionando a moda masculina e isso não acaba apenas na estética do produto. Testamos o RompHim em homens de diversos tamanhos para ter certeza que estávamos oferecendo algo para todos”. A repercussão foi tão grande, que o grupo já conseguiu arrecadar cerca de 300 mil dólares.

Todo mundo sabe, que usar macacão requer paciência, já que para ir ao banheiro, é necessário tirar toda a roupa. Para unir estilo e praticidade, a peça possui um zíper na altura da cintura que facilita o processo. Na primeira coleção, estão disponíveis quatro opções de cores. O macacão tem um bolso frontal, cintura ajustável, bolso traseiro, fecho e bolsos na parte de frente dos calções – bem semelhante aos rompers, nome em inglês para os macacões usados entre os anos de 1940 e 1950.

Male-romper

Male-romper-2

O que achou desta tendência que tem dividido as opiniões masculinas? Você usaria?


Este post só foi possível com a ajuda da Marilene Melo e muitas outras pessoas que acreditam no Junta 7 e tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui

Comentários

comentário(s)