Meu Ano em Filmes – #TôAtrasado

Navegar por...

1263988981cinema2_1024

Pensa numa pessoa que tá tipo, MUITO atrasada em relação ao objetivo desse ano.

Essa postagem foi escrita no dia 6 de abril, também conhecido como o nonagésimo sexto dia de 2015, o famoso dia 96, e eu estou apenas no meu octogésimo quinto filme, ou seja, estou 9 filmes atrasados. É muita coisa #PartiuCorrerAtrasDoPrejuízo.

Da última postagem até essa, passaram-se 16 filmes, sendo que agora eu descobri um novo macete: filmes pelo Youtube. Confesso que se não fosse por isso, estaria ainda mais atrasado, já que quando eu animo, consigo ver três filmes encarreados, sem contar que por conta disso eu posso assistir pelo meu PS3, já que eu descobri como se faz. Enfim…

A lista é a seguinte:

– Piaff – Um Hino Ao Amor (2008)
– Trocando os Pés (2014)
– Para Roma com Amor (2012)
– Big Stan (2007)
– Quem não Cola não sai da Escola (2002)
– Rádio Rebel (2012)
– Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel (2014)
– Gol – O Sonho Impossível (2005)
– Gol II – Vivendo o Sonho
– Curtindo a Vida Adoidado (1986)
– O Todo Poderoso (2003)
– Dragon Ball Z – A Batalha dos Deuses )2013)
– Golpe Baixo (2005)
– S.O.S Mulheres Ao Mar (2013)
– Cruzeiro das Loucas (2003)
– Harry Potter e a pedra Filosofal (2001)

Deu para ver que tem um pouquinho de tudo, né? Filme Br, desenho, comédia romântica, drama e por aí vai.

Explicando para os que estão chegando agora, não vou comentar os 16, farei isso com apenas 5. Dessa vez os escolhidos são: Piaf – um hino ao amor, Rádio Rebel, Os Cara de Pau, Curtindo a Vida Adoidado e S.O.S Mulheres Ao Mar.

Vamos nessa?

Piaf – Um Hino Ao Amor

canto 2

 

O melhor comentário que eu poderia ter lido sobre esse filme veio do meu amigo Geraldo Rocha: “Marion Cotillard tá possuída”. Acho que não teria melhor maneira de caracterizar essa filme.

Confesso que até pouco tempo atrás não sabia da exitância desse filme. Só descobri graças a aquelas listas de “10 filmes do Netflix que você precisa assistir”. No caso, foi essa aqui.

Quando eu vi que existia a cine-biografia da Édith Piaf (1915 – 1963), tive que procurar, já que tenho a música La Vien En Rose, como uma de minhas prediletas. Só lembrando que é possível escutar a voz de Édith no filme “O Resgate do Soldado Ryan”, onde a música Tu Es Partout é entoada.

O filme que deu o Oscar de melhor atriz para Marion Cotillard em 2008 (também levou o de Melhor Maquiagem) soube trabalhar muito bem a questão da regressão temporal (é esse o termo?), alternando os momentos entre a infância/juventude da cantora com o seu auge e o fim de sua vida.

A história conta tudo sobre a vida da cantora que ganhou o apelido de La Môme Piaf, algo como O Pequeno Pardal, desde jovem, quando fora criada em um bordel comandado pela avó, fase que também ela fica cega por conta de uma infecção, até na fase de sucesso, mostrando todos os excessos de sua vida, o que envolvia bebedeiras.

A atuação de Cottiard fez por merecer a estatueta, já que ela conseguiu pegar os trejeitos da falecida cantora e soube os executar com maestria. O filme é altamente recomendado para os fãs de uma boa história regada à músicas melhores ainda.

Nota 9.5 com direito a bis da plateia 🙂

Rádio Rebel

17REBEL_SPAN-articleLarge

 

É um filme que uma pessoa normal de 23 anos assistiria? Não. Mas eu não sou normal. #MeJulguem

Esse filme me chamou a atenção por ter correlação com o rádio, meu veículo de comunicação preferido. o que me atraiu também foi a atriz principal, a jovem Debby Ryan, que você talvez se lembre do seriado do Disney Channel “Zack e Cody, onde ela dava a vida a personagem Bailey Pickett.

O filme de 2012, Debby dá vida ao personagem Tara Adams, que é uma menina extremamente tímida, mas que se solta através de seu programa pela internet, o “A Rebelde do Rádio”, que acaba indo para uma rádio local.

A mensagem que esse filme passa para as crianças, que é altamente recomendável, é que devemos ser nós mesmo, independente do que os outros achem. Eu sei que tem uma pá de filme que fala isso mas, ainda assim, valeu assistir a esse.

Nota 7

Os Caras de Pau e o Misterioso Roubo do Anel

14358197

 

Adora o Leandro. Adoro o Marcius. Adoro os dois juntos, mas, puta filme chato.

Sabe, vou desistir dessas comédias brasileiras. Pode parecer papo de quem não entende, mas sempre espero que possa vir algo bom e acabo me decepcionando. Com esse filme não foi diferente.

A única coisa que fico feliz em relação a esse filme foi que eu não fui ao cinema para assisti-lo, caso contrário, teria pedido meu dinheiro de volta…

Nota 2

Curtindo a Vida Adoidado

veja

 

Mais um daqueles clássicos da “Sessão da Tarde” que eu só fui ver agora. Achei superestimado…

Assim, é filme não é ruim, mas também não é aquele patcha filme que todos pintavam. É bem estilão Sessão da Tarde, onde um garoto faz de tudo para se dar bem e não ser pego.

De zero à 10? 6 tá de bom tamanho

S.O.S Mulheres a Bordo

SOS 1

 

Cheguei até esse filme por indicação de uma amiga, e foi mais um que eu fiquei desaminado.

Mais uma vez, o filme não é de todo ruim, tem seus momentos engraçados. O que mais me incomodou foi que a trama é muito parecida com a do “Meu Passado Me Condena”, o que acabou tornando esse filme maçante para mim…

Não gostei muito não. Um 5 em respeito a amizade de quem me indicou

Comentários

comentário(s)