Na caçapa do canto

Navegar por...

sinuca_-_reproducao

Ela* surgiu como billard, virou snooker, mas quando chegou à Terra dos papagaios foi aportuguesada como sinuca. Você pode jogar no estilo bilhar americano, mata-mata, carambola, bola oito, bola nove ou até quem fizer mais pontos ganhas, mas uma coisa é certa: junte um taco, seis caçapas e algumas bolas e você terá diversão garantida para mais de hora.

A história do billard ou bilhar, surgiu na França, em 1469, mas foi na Inglaterra que o jogo se popularizou e acabou tomando uma nova cara. A história do termo snooker começou na segunda metade do século XX, mais precisamente em 1875. Enganam-se aqueles que associam o início da sinuca à boemia, onde ele acabou se popularizando; a sinuca surgiu como um jogo dentro do exército.

O termo snooker começou a ser usado pelos militares que atuavam em Jabalpur, na Índia. Tudo começou com uma partida de bilhar entre o Coronel Sir. Neville Chamberlein, que estava jogando contra um cadete. O cadate falou em sua jogada e foi chamado de snooker pelo Coronel. Nesse momento, o termo acabou ficando associado ao esporte, pois os jogadores mais inexperientes eram chamados de snookers.

Primeiras tacadas

Existem diversos motivos que levam uma pessoa a iniciar sua vida na sinuca, mesmo que seja como um passatempo.

No caso de João Gabriel Falcade, estudante de jornalismo e entusiasta do esporte, a sinuca veio de berço. “Desde pequeno viajo bastante com meus pais e durante esses passeios me habituei a ver meu pai jogando sinuca. Meu pai foi meu professor e até hoje passa boas dicas para mim”. Se para João Gabriel a sinuca passou de pai para filho, para o estudante de biologia, Rafael Capobianco, o interesse pela sinuca surgiu por causa da curiosidade. “Sinuca e um jogo agradável quando se está com os amigos, por isso que me interessei. Aprendi as regras e como jogar, basicamente olhando e perguntando para outras pessoas que jogavam, então fui começando a jogar no clube ou em bares”.

Esporte, sim senhor

Muitos encaram a sinuca como um simples passatempo, porém, a sinuca é reconhecida como esporte desde 1988. Inclusive, a modalidade esteve presente nas Olimpíadas de Londres, em 2012, mas sem que houvesse disputa de medalhas, pois entrou como esporte de exibição. Apesar de ser reconhecida como esporte há pouco mais de 25 anos, os torneios mundiais de sinuca são realizados desde 1927. O maior destaque dos campeonatos mundiais é o inglês Joe Davis, que ganhou 15 títulos de forma consecutiva entre 1937 e 1940 e depois em 1946, já que entre 1941 e 1945 os campeonatos foram suspensos por causa da Segunda Guerra Mundial. O atual campeão é o também inglês Stuart Bingham, que garantiu o campeonato em 2015.

Sinuca em Verde e Amarelo

O nome mais famoso da sinuca no país é o baiano radicado em São Paulo, Rui Matos de Amorim, mais conhecido com Rui Chapéu, que teve como feito notável a vitória sobre o inglês Steve Davis, que fora campeão mundial entre 1986 e 1987.

Rui largou a vida de caminhoneiro para dedicar-se unicamente à sinuca entre as décadas de 1980 e 1990. Ele ficou famoso por dar aulas nas tardes de domingo que eram transmitidas pelo canal Bandeirantes, o que gerou um grande interesse da população. A prova disso é que, segundo pesquisa, todo homem brasileiro jogou ou jogará sinuca ao menos uma vez na vida.

Hoje, o grande (grande mesmo) nome da sinuca nacional é Igor Figueiredo, que com seus 1,91 de altura e 115 quilos colocaria medo em qualquer lutador de MMA, mas seu ringue é a mesa com seis caçapas. Vencedor de quatro títulos brasileiro de sinuca, Igor foi o único brasileiro a participar do Main Tour, um circuito internacional restrito aos 100 melhores jogadores de sinuca do mundo.

A física explica

Pode não parecer, mas todo jogador de sinuca é um grande físico intuitivo; até mesmo aquele que nunca viu uma aula de física na vida tem esse feeling.

Apesar de ser necessária uma pitada de sorte, cada tacada pode ser explicada através de conceitos de física e geometria espacial, por mais complicado que isso pareça.

O ato de bater na bola branca com uma determinada força vai fazer com que ela acerte seu alvo com a mesma intensidade e acabe sendo repelida. Isso nada mais é que a Lei de Ação e Reação, proposta por Sir. Isaac Newton. Outra situação que a física explica é a necessidade de um taco como instrumento de impulsão para a bola. A força para mover a bola pode ser calculada pelo golpe aplicado pelo taco através do calculo de Trabalho.

A geometria também ajuda em uma tacada certeira. Lembra-se das aulas de matemática que você ignorava? Se você tivesse prestado atenção, ia ser muito melhor na sinuca, isso eu garanto.

Segundo Falcade, “as aulas de ângulo que a professora dá na quinta série nos dava, pode ajudar bastante na hora do jogo. São coisas básicas, mas uma boa noção espacial e geométrica facilita bem na hora de sua jogada”. Capobianco segue a mesma linha e completa dizendo que “Pitágoras (do teorema de Pitágoras) é um grande parceiro em muitas tabelas”.

Para deixar o coração feliz

Pode não parecer, mas jogar sinuca pode substituir uma caminhada. Um jogo profissional dura em média 70 minutos e o vai pra lá, vem pra cá que acontece em volta da mesa para se chegar à melhor opção de tacada pode chegar à marca de 3,5 km percorrido pelos atletas. A sinuca também ajuda no aumento da coordenação motora e da flexibilidade.

Mas, sem sombra de dúvidas, o maior benefício que a sinuca traz é a sociabilidade. Rafael segue essa linha para jogar sinuca: “Brinquem muito, não importa que erre a bola branca ou que derrube da mesa. É treinando que se adquire experiência”.

Depois desse texto só me resta perguntar uma coisa: Vamos jogar?
tgf-j8k_p08h2oeajxwpbbmv7eaig4tdhjylazsghu

* texto originalmente publicado na revista energia de fevereiro de 2014

Comentários

comentário(s)