O que achei de Star Wars Battlefront II

Navegar por...

Ah, Star Wars, o que dizer desta saga que conheço, e considero pacas? Bem, apenas bem! Afinal, com esse Star Wars: Battlefront II não tem como dizer o contrário, que beta lindo galera! E olha, esse jogo promete, ô se promete!

No final de semana passado a EA liberou a versão beta de Star Wars: Battlefront II, novo jogo da saga Guerra nas Estrelas e que veio como sucessor do título lançado em 2015, um jogo que teve grande sucesso de vendas – sendo o maior da franquia, 117% a mais que Star Wars: The Force Unleashed (2008) – Mas que sofreu duras críticas a respeito de seu conteúdo.

Sem um modo história, fases repetitivas e muitas DLC’s (ao vampirismo!), os fãs reclamaram, e olha que até John Boyega (o Finn da nova trilogia) reclamou em seu Twitter, e a EA/DICE souberam ouvir o feedback dos fãs! Star Wars: Battlefront II foi anunciado com grandes promessas e novos conteúdos, sendo um jogo bem mais completo e interessante que seu sucessor.

star-wars-battlefront-ea-e3-2017

Habemus uma história inédita!

A começar pelo modo história (ao que alegria!). Seguindo os eventos após a destruição e ‘queda’ do Império em O Retorno de Jedi (1983), acompanhamos o time de operações especiais ‘Esquadrão Inferno’, liderado pela comandante Iden Versio, que lutam para manter o poder e influência do Império na galáxia, enquanto batalha contra a Aliança Rebelde. Fera demais, não?!

Meu ânimo para esta história é que finalmente veremos os eventos de Star Wars na perspectiva dos soldados, algo que desde a minha adolescência comentava com amigos do quão sensacional seria ter essa perspectiva voltada para os live-action ou games. É um desejo se realizando, na boa mesmo.

d23-2017-battlefront-ii-featured-1024x576

Multiplayer cheio de dinâmica, objetivos e classes!

Mas olha, vamos ao que realmente atrai a galera: modo multiplayer, que teve alguns sub-modos liberados no beta. Além desses dois conteúdos de jogabilidade, o que mais me hypou para BF2 foi terem aproveitado as três eras de Star Wars para criar seu conteúdo, desde A Ameaça Fantasma até Os Últimos Jedi, podemos jogar com Mestre Yoda, Darth Maul, Luke, Vader, Finn, Phasma, Kylo Ren, Han Solo e sabe se mais o que vem por aí! O modo Heroes do jogo é algo que promete uma boa diversão, mas que não estava aberto no Beta…

Mas ok, vamos às considerações! No beta foram liberados os modos Multiplayer e Arcade. Focarei o texto no Multiplayer, já que o Arcade foi limitado a concluir um determinado número de kills ou sobreviver a tantas waves que eram enviadas, nada além disso. Mas sim, o Arcade é interessante, principalmente por jogarmos com alguns do heróis ou vilões.

Nas duas vezes em que joguei devo ter levado no máximo 20 minutos. Primeiro foi com Darth Maul, e meu objetivo era matar 120 (acho eu) soldados da república, e na segunda vez em que joguei assumi o papel de uma soldada da Resistência que devia sobreviver às waves do beta. Obviamente que no jogo inteiro isso se tornará bem mais dinâmico.

Como foi o Multiplayer?

No Multiplayer, um dos modos que foi disponibilizado é o Strike, aquele clássico x1 entre times com objetivos baseados no cenário com uma mescla de capture the flag, como por exemplo proteger certo ‘artefato Jedi’ no castelo de Mazz ou impedir a invasão da Confederação em Naboo.

É um modo que varia entre momentos defensivos e de ataque, mediante a forma que o jogo correr. Podemos escolher entre 4 classes, Oficial, Especialista, Assault e Heavy (esta foi a minha favorita, o juggernaut do jogo, que metranca louca!).

sfaag

É possível também, mediante a sua pontuação, jogar com veículos, classes especiais (como o Jet Trooper ou dróides B2) e os heróis ou vilões – O que infelizmente não consegui.

Há também o Galactic Assault, o estilo mais clássico de jogabilidade acredito eu; dois times compostos por 40 jogadores no estilo team-oriented e que não varia muito do Strike por também conter objetivos. Porém, este abre as opções de se jogar com veículos e também os personagens cara da franquia – Han Solo, Rey, Darth Maul e Boba Fett (estes pelo menos na beta).

Os cenários são incríveis, e os gráficos… Caramba, capricharam demais. Os cenários possuem pequenos detalhes que ganham notoriedade de tão bem feitos que são; como pessoas a correr, folhas caindo e pássaros voando.

Galactic Assault costuma ser meu modo favorito em multiplayers, mesmo que eu não jogue lá tããão bem assim (como podemos conferir abaixo), mas que vale a experiência de jogar um jogo de Star Wars nessa qualidade, ainda mais Battlefront, que é um dos jogos que marcaram minha infância. Ver isso em gráficos de última geração até traz um certo saudosismo.

E por último, o Starfighter Assault, de batalha espacial. E que lindeza, amigos. É incrível ver esse jogo rodando no ultra. A ambientação é linda demais, caras! E nisso não temos nada de tão inovador, desde o princípio as batalhas espaciais em Battlefront possuem um estilo bem definido, mas que lindeza gráfica, de verdade.

Em partes esperava algo como no Battlefront II clássico (lançado em 2005), onde selecionávamos nosso trooper e podíamos escolher uma das naves dentro do Cruzador, e então partir pra batalha espacial e invadindo o cruzador inimigo para destruir seu maquinário. Mas não é problema, só de poder pilotar uma X-Wing ou TIE Fighter tá bom demais! Vale a pena.

Untitled-2

Além da X-Wing e TIE Fighter, temos também outras 2 categorias comuns, e 4 naves especiais.

Caixas de itens | Loot crates

Para aperfeiçoar o personagem, temos as caixas de itens ou loot crates, onde desbloqueamos cards que melhoram suas habilidades em jogo, como um tipo de RPG onde você tuna seu trooper mediante a necessidade e classe conforme jogamos. Cada soldado possui múltiplos cards que podem ser utilizados especificamente, com 3 slots disponíveis para usar. Além disso, existem os Star Cards, que são tipos de maestrias do jogo conforme sobe de rank. Ou seja, quanto mais jogar, mais você ganha.

faf

Além dos Star Cards, podemos adiquirir também roupas, expressões, e poses de vitória nas caixas de itens. Elas serão compradas com moedas adquiridas dentro do jogo e também com moedas virtuais compradas com dinheiro real. Isso causou certa ‘polêmica’ com o jogo, visto que poderia tornar Battlefront 2 um game pay-to-win, mas longe disso! Os itens mais fortes não estarão nas caixas compradas, sendo desbloqueados por meio de conquistas conforme jogamos.

Primeira ou terceira pessoa?

Algo que curti demais, mas demais mesmo, foi a possibilidade de alternar entre os modos de câmera. Não é muito comum (acredito eu pelo menos) que jogos de tiro categorizados como FPS tenham a opção de mudar a visão do personagem, e isso foi um grande acerto da DICE, e até mesmo um tipo de fan-service com o Battlefront II clássico, afinal, nele jogamos em terceira pessoa.

Alternância entre câmeras presentes no jogo.

Alternância entre câmeras presentes no jogo.

Possibilitar que os fãs escolham isso abre muito mais o leque para que o jogo agrade a todos os públicos, afinal, há jogadores que não são muito ligados ao estilo do FPS mas que se interessam por Star Wars, assim como os viciados em COD ou BF que adoram estar na pele de um Trooper da saga.

Considerações finais?

Minha expectativa está mais nas nuvens do que Bespin (ba tum tiss), e espero ansiosamente por este novo capítulo da franquia Battlefront, principalmente por conta do modo história, adoro ver novas histórias sendo contadas a partir do que George Lucas criou em 1977, e acredito que todo fã, assim como eu, também esperam demais. Jogar, rejogar, experimentar deste universo dentro dos vídeo-games seja só, em co-op ou on-line sempre trará uma boa diversão, isso é garantido.

A Eletronic Games ter escutado e recolhido os feedbacks do último jogo é algo a se aplaudir, agora eles entregam um jogo que realmente nos agrada, e com um conteúdo interno que já satisfaz. Independentemente se for a versão Standard ou Deluxe, as diferenças entre os tipos de jogo variam apenas em skins e habilidades, isso traz algumas diferenças, mas cá entre nós, não muda a experiência do jogo.

fgww

E é isso, galera. Espero que quem jogou tenha curtido o jogo tanto quanto eu, e agora é só ficar na expectativa para 17 de novembro, a espera dessa belezinha de game. Ah, e o lado negro negativo? Os preços. A versão Standard está R$ 209,00 e a Deluxe R$ 297,00, preços salgados para muitos, mas que dependendo da organização dá pra pegar!

E você, o que achou de Star Wars: Battlefront II? Deixe nos comentários!


Apoie o Junta 7 a crescer cada vez mais. Acesse o nosso Padrim e saiba como. É só clicar aqui!

Comentários

comentário(s)