Old But Gold: Parks and Recreation (2009-2015)

Navegar por...

O bom da coluna Old But Gold sempre foi ela me forçar a ver coisas que sempre tive vontade de acompanhar, caso do texto sobre The IT Crowd de meses atrás e agora de Parks and Recreation.

A série, criada por Greg Daniels e Michael Schur (ambos de The Office), acompanha o cotidiano peculiar do departamento de parques e recreação da acolhedora cidade de Pawnee, Indiana. No vice-comando do departamento, Leslie Knope (Amy Poehler) é uma servidora pública entusiasmada com seu trabalho a ponto de arrastar seus colegas para as mais variadas situações.

ParksandRec02

Parks and Recreation é uma série leve de acompanhar e que ajuda a apagar a compreensão errada que muita gente tem que séries de comédia precisam ter 1654 piadas por minuto e todas precisam te fazer rir de forma escandalosa.

Em diversos episódios da série, você não ri calorosamente, o que não é um demérito. O humor não precisa residir apenas na piada espalhafatosa que só falta instalar um letreiro em neon avisando “dê risada”. Parks compreende isso e sabe dosar muito bem suas piadas, que se sustentam basicamente nas repetições e exaltações das características principais de seus personagens.

O humor de Parks and Rec reside em Leslie sendo metódica e empolgada demais com o trabalho, Ron Swanson (Nick Offerman) sendo o oposto ou Tom (Aziz Ansari) aparecendo episódio após episódio com alguma ideia extravagante. O divertido é ver como essas personalidades tão bem definidas e tão distintas reagem ao que acontece ao seu redor.

Talvez um dos maiores chamarizes para Parks and Recreation e o porquê dela ser uma excelente pedida para uma maratona de férias seja o seu elenco espetacular. E não estou falando apenas de Amy Poehler, que participou do Saturday Night Live de 2001 a 2008 e no papel principal da animação Divertidamente. Ela é fantástica, mas tem muito mais gente bacana para ficar de olho.

Parks and Recreation foi responsável por revelar Chris Pratt, que na série fazia o papel de Andy Dwyer, e que você provavelmente o conhece como Peter Quill de Guardiões da Galáxia.

Pratt é um ator extremamente carismático e Parks se aproveita ao máximo do talento dele, tanto que muitas das piadas do seu personagem são improvisadas. Se você gosta do trabalho do ator na Marvel, saiba que não estão usando nem 10% do talento dele.

Além de Pratt, Parks ainda trouxe nomes como Rashida Jones (no ar com a ótima Angie Tribeca e roteirista do episódio “Nosedive“, da terceira temporada de Black Mirror), Aubrey Plaza (sensacional em Legion) e Aziz Ansari (da justamente premiada Master of None).

A série ainda contou com a participação especial de Paul Rudd, Megan Mullaly, Tatiana Maslany, Justin Theroux e Kristen Bell.

Com sete temporadas e um Globo de Ouro de melhor atriz para Amy Poehler, não escolheria termo melhor para descrever Parks and Recreation do que “deliciosa”. Uma série carinhosa, aconchegante e inteligente, vale a pena maratonar.

Qual seu momento favorito de Parks and Recreation? Deixe seus comentários! Aproveita e fala qual série você gostaria de ver aqui na coluna.


Este post só foi possível com a ajuda de Murilo Rosella e outras pessoas que acreditam no Junta 7 e tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui.

Comentários

comentário(s)