PES 2018 encanta, mas não agrada totalmente

Navegar por...

Sabe quando você espera muito por alguma coisa, e quando ela acontece, acaba não sendo tudo isso? Foi este o sentimento que eu tive ao jogar Pro Evolution Soccer 2018. O game ainda não está disponível para compra, uma vez que ele só chega ao mercado brasileiro no próximo dia 12 de setembro. Mas o gostinho já foi dado através da sua versão demo, lançada ontem, 30 de agosto.

Apesar do pouco tempo de jogo, muita coisa já ficou perceptível para os fãs da franquia desenvolvida pela Konami. Muitas coisas mudaram para o lado positivo, da mesma forma que outras surgem com estranheza, pelo menos para este que vos escreve. Pensando nisso, vamos conversar um pouco sobre alguns pontos do jogo.

Bola Parada

pes-2018-free-kick

Um ponto positivo da nova versão é a oportunidade de realizar jogadas mais concisas na hora do escanteio. Até a versão 2016, a última que joguei, o tiro de canto era, basicamente, um “samba do crioulo doido”. A bola era alçada para o meio da área e você torcia para dar certo.

Na versão 2018, o jogo agora te dá opções táticas na hora do escanteio. Você pode optar por deixar tudo como está, mas pode criar jogadas mais agudas, colocando todos em volta da pequena área, como pode trabalhar em uma jogada de linha, com todos entrando na área durante a cobrança.

O que me desagradou foi a exclusão das setas guias, tanto para escanteios, quanto para cobranças de falta. Apesar da mecânica do jogo ter melhorado para esses dois aspectos, aquela guia quebrava um galho para o jogador, mostrando-o por quais caminhos ele poderia perseguir.

Goleiros

img_topic_new_feature_2_02_goalkeepers_pes

Esse é um dos pontos que mais merecem destaque. A cada nova edição de PES, a mecânica dos goleiro vem sendo aperfeiçoada a ponto de causa surpresas na hora do jogo. Agora, as defesas tidas como impossíveis passam a ter sentido. Chega de goleiro pulando reto e só.

No pouco que joguei, busquei elevar a experiência ao máximo. E os goleiros ajudaram muito nisso. A cada nível mais alto do jogo, a complexidade de suas atuações também aumentam, o que tornam as jogadas fidedígnas, muito próximo da realidade.

Quando o goleiro busca a bola nos cantos, seja rasteiro ou ângulo, a movimentação impressiona e torna o jogo mais real. E com a disputa de pênaltis é a mesma coisa. Nada mais daquele pulinho reto para as laterais. Agora eles dão um passo pra frente, com a intenção de pegar impulso antes do salto.

Precisão de passes e lançamentos

DGsBCUOW0AEcqv-

Outro ponto que a Konami merece palmas. a movimentação dos jogadores, quando se trata de lançamentos e passes melhorou de forma assustadora. O mesmo vale para os dribles.

Segundo o site português GameReactor, “as animações foram melhoradas, e que os movimentos serão agora mais naturais. Os jogadores estarão agora preparados para receberem a bola de vários ângulos, com várias partes do seu corpo, incluindo cabeça, peito, e barriga, tudo de forma contextual. Se o jogador for particularmente talentoso, pode dar toques mais elegantes, com o tornozelo, por exemplo“.

A cada passe em profundidade ou toques para inverter o lado de campo, os jogadores respondem de forma precisa, a ponto de encher os olhos quando um “tapa” é dado na bola ou quando ela é lançada de três dedos.

O que eu não gostei muito foi a forma que os atletas correm com a bola. Essa é a minha maior crítica em relação ao game. A impressão que passa é de uma corrida dura, não sendo muito natural como em versões anteriores. O estilo de corrida me lembrou o FIFA, coisa que eu não gosto.

Gráficos

PREVIEW_SCREENSHOT2_148659

Outro ponto alto do jogo. Na versão demo, podemos optar entre dez times e três seleções. Neste pouco que foi mostrado, a qualidade gráfica impressiona demais. Apesar disso ter se tornado marca registrada do PES, a cada ano, eles se superam.

Primeiro ponto vai para os estádios, que beiram a perfeição. Na versão demo, apenas o Camp Nou e o Signal Iduna Park e ambos beiram a realidade. O segundo ponto são os jogadores. Se você não quer pausar e ir vendo a cara de um a um, um jeito bacana de reparar isso são as comemorações de gol, que sempre aproximam a imagem de quem anotou o tento.

Até mesmo os detalhes estão presentes. É possível ver o jogador molhado no rosto, seja pelo suor ou pela chuva que cai durante a partida.

Brasil

DGsBCUOW0AEcqv-

Para nossa alegria, o PES tem uma atenção legal com o mercado brasileiro. Além do destaque que ganhamos ao ter Phillipe Coutinho na capa, a versão brasileira ainda conta com narração e comentários em português, nas vozes de Milton Leite, do Sportv e Mauro Beting, do Esporte Interativo.

Os jogadores já podem ter um gostinho do que vem por aí para o Brasil na própria demo. Além de Corinthians e Flamengo, parceiros e exclusivos do jogo, estarem nessa versão, a Seleção Brasileira também está disponível para os testes.

Quando o jogo for lançado, teremos a oportunidade de atuar com os vinte clubes da Série A, além do Internacional, que está na B, todos eles de forma licenciada. O jogo ainda terá estádios reais. Os confirmados são Allianz Parque, Arena Corinthians, Maracanã e São Januário.

Por fim, mas não menos importante, também terão atletas brasileiros no modo de jogadores lendários. Até agora, de confirmados, temos “apenas” Romário, Pelé e Sócrates.

Serviço

Disponível para PCPlayStation 4PlayStation 3Xbox One e Xbox 360, a demo de Pro Evolution Soccer já está disponível para download.

Ele conta com BarcelonaBorussia DortmundLiverpoolInter de MilãoCorinthiansFlamengoBoca JuniorsRiver PlateColo-Colo, além das seleções nacionais da ArgentinaAlemanha Brasil. Os estádios Camp Nou, do Barcelona e Signal Iduna Park, do Borussia Dortmund, estarão à disposição.

A versão final de jogo, com elencos atualizados, chega ao mercado brasileiro em 12 de setembro.


Este post só foi possível com a ajuda de André Cabrero e outras pessoas que acreditam no Junta 7 e tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui.

Comentários

comentário(s)