Princesa Zelda vira inspiração para vestido de casamento

Navegar por...

Muitas garotas, quando pequenas, sonham com o dia do casamento. Entre as brincadeiras mais comuns, está justamente a simulação do grande dia. Junto de outras amiguinhas ou mesmo sozinhas, tudo tem que sair perfeito.

Bonecas e pelúcias são convidados para a cerimônia. Tudo é feito com o máximo de capricho e detalhismo para que a brincadeira saia como planejada. Um verdadeiro dia de princesa para a garota que vislumbra com seu pretendido.

Conforme o tempo avança, muitas fazem questão de que a brincadeira vire realidade. O que era uma simples diversão, passa a ser um momento mágico para a garota, que busca a inspiração em diversas fontes para que tudo saia do jeito que fora planejado.

E um dos itens mais importantes é o vestido da noiva. A peça que será utilizada para no início de uma nova jornada. Jornada essa que pode ser tão fantástica quanto a história de um jogo de vídeo-game.

vestido-casamento-princesa-zelda-1

Pensando nisso, as noivas fãs de cultura pop podem se preparar para o que vem por aí. O estúdio Firefly Path é conhecido por criar vestidos de casamentos inspirado em seres fantásticos, como fadas e princesas.

E noivas nintendistas tem uma grata surpresa. A marca desenvolveu dois vestidos que tem como inspiração o jogo The Legend of Zelda, mais precisamente a princesa Zelda, nome dado às mulheres da família real de Hyrule, reino do jogo.

As peças impressionam, claro, pela beleza. Mas, além disso, pelos traços delicados e referências que as peças fazem. É possível ver, por exemplo, bordado na frente da veste, a Triforce, que é uma relíquia sagrada criada pelas deusas Din, Farore e Nayru após estas terem criado o reino de Hyrule.

Além da versão branca e azul, com detalhes em prata e dourado, a Firefly desenvolveu uma versão totalmente branca, com detalhes em prateado.

Por ser feito sob encomenda, não temos o valor estimado de cada peça. Caso haja interesse, você pode entrar em contato direto com a marca clicando aqui. Vale lembrar que a marca não é brasileira.

E aí? Vocês investiriam as suas rupees em uma dessas belas peças? Conta para nós aí nos comentários.


Este post só foi possível com a ajuda de Marilene Melo e muitas outras pessoas que acreditam no Junta 7 e tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui.

Comentários

comentário(s)