Rappers brasileiros viram heróis de quadrinhos em exposição

Navegar por...

Em tempos de dificuldade, poucas artes são tão expressivas quanto a música. Ela acalma, anima, dá um rumo. E o mais importante: ela serve como voz. Na nossa própria história não é preciso ir muito longe para encontrar uma letra que diga muito, mesmo se fingindo dizer pouco. Cálice, de Chico Buarque, lançada durante a Ditadura Militar é só um exemplo entre milhões.

Hoje em dia, a música segue sendo instrumento de propagação de mensagem, com a diferença de que, sem o medo da censura, as letras deixaram de ser veladas e dizem a real para valer. Dentre todos os ritmos, talvez os que mais trabalhem com isso são o hip-hop e o rap.

De discurso rítmico, entre prova e verso, esses estilos musicais, que nasceram em comunidades negras dos Estados Unidos, até hoje funcionam da mesma maneira. Letras que relatam a vida do brasileiro morador de comunidade, tendo que matar um leão por dia pela sobrevivência.

Heróis com microfone na mão. Assim podemos classificar artistas desses gêneros, que passam a realidade como ela é. E como todo herói, eles merecem ser exaltados. E assim o fizeram.

Realizada em uma parceria entre o designer Wagner Loud e o youtuber Gil Santos, o Løad, nasceu a iniciativa Rap em Quadrinhos. O que foi feito: eles pegaram grandes nomes do rap nacional e os transformaram em super heróis dos quadrinhos. Para isso, o artista se inspirou em capas clássicas, resultando em uma combinação muito bacana.

Confira os homenageados:

E se você tem interesse em ver as obras ao vivo, elas estarão em exposição em São Paulo, no dia 20 de outubro, das 17h e 22h, na Central Panelaço, loja do cantor João Gordo, do Ratos de Porão.

Na mostra, posteres autografados estarão à venda e a renda será revertida para o coletivo de grafite IMARGEM, do bairro do Grajaú, em São Paulo.


Se você gosta do trabalho do Junta 7, siga nos apoiando! Compartilhe com os amigos, além de nos curtir no Facebook e nos seguir no Twitter e no Instagram. Dá aquela moralzinha pra gente <3

Comentários

comentário(s)