Royal Blood é rock do bom!

Navegar por...

Por Gustavo Diccine

Primeiramente, gostaria de desejar a todos os leitores um feliz ano novo!!! Faz tempo que não passo por aqui, então nada mais justo que saudar quem veio pra ler conteúdo de qualidade do JUNTA 7. Sabe o que combina com ano novo? NOVIDADE! E sabe onde sempre tem novidade? No Lollapalooza, que esse ano, acontecerá de 23 a 25 de março, no autódromo de Interlagos.

Se tem algo que me anima é conhecer bandas novas, principalmente boas bandas de rock. Há poucos dias, estava zapeando pelo Youtube, ouvindo o gênero Indie Rock. Me deparei com uma banda inglesa chamada Royal Blood.

Cresci ouvindo White Stripes e há poucos anos conheci e me apaixonei por Black Keys, então a ideia de banda com apenas duas pessoas sempre foi algo que me interessou, tanto pelo talento ao dar conta de fazer um som pesado apenas com dois integrantes, como pelo fato de compensar a falta de instrumentos pela criatividade musical e letras muito bem elaboradas.

WhatsApp Image 2018-01-05 at 00.52.49

Royal Blood não foi a primeira banda de Ben Thatcher, o baterista e nem de Mike Kerr, responsável por baixo e vocal. Eles já haviam tentado com outros integrantes, mas foi em 2013, em Brighton, na Inglaterra, que surgiu a ideia de seguir como dupla.

Rapidamente eles ganharam notoriedade, com uma super ajuda de Matt Helders, baterista do Artic Monkeys, que apadrinhou os meninos e os colocou pra fazer abertura dos shows. Logo eles começaram a participar de mais aberturas de shows para outras bandas, como Iggy Pop e Foo Fighters. O duo ainda tocou na mesma noite em que Motley Crue e Metallica fizeram ótimas apresentações Rock in Rio do ano passado.

A banda sempre recebeu ótimas críticas por representar o cenário atual de rock, que passa por uma carência de novos nomes expressivos como foi nas últimas décadas. Interessante lembrar que a banda ganhou, em 2015, o British Awards como melhor grupo britânico, disputando com bandas de maior relevância no cenário, como One Direction e Coldplay.

Pra uma banda de cinco anos de estrada, o currículo já está bem cheio. Eles conquistaram e merecem respeito. Agora você, que aqui caiu de paraquedas, já deve estar curioso pra saber o que é que a britânica tem, não é mesmo?

Eu vou listar algumas músicas pra você conhecer o estilo da banda que desliza por meio ao estilo indie rock, mas esse é um rótulo que atualmente vem abrangendo tantas bandas que fica até difícil de definir. Vamos lá:

A primeira música que eu ouvi da dupla é a I Only lie when I love you. Não foi preciso 10 segundos de música pra perceber que essa faixa merece um lugar na playlist para pegar estrada:

A minha segunda indicação é uma música que me remete muito ao som do Led Zeppelin,  na canção Immigrant Song que, inclusive, foi Trilha sonora do filme Thor: Ragnarok. O nome da música é Figure it out

E por último, a música que eu acho mais expressiva da banda. A que mostra quem eles são e que não vieram pra brincadeira. Little Monster é pesada e dificilmente vai te deixar parado quando ouvir

Espero que tenham gostado. Logo mais tem mais texto sobre algumas das bandas que vão participar do Lolla. Qualquer sugestão ou ofensa, podem deixar nos comentários. Um grande abraço.


Este post só foi possível com a ajuda de André Cabrero e outras pessoas que acreditam no Junta 7 . Eles tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui.

Comentários

comentário(s)