A segunda temporada de Riverdale e a queda assombrosa na qualidade da série

Navegar por...

Riverdale tomou todo mundo de assalto na Fall Season do ano passado. Ninguém esperava muita coisa da série teen que dava roupagem sombria aos personagens divertidos e coloridos da Archie Comics. Eu estava incluso na lista de quem não esperava muita coisa da série.

E Riverdale fez um bom primeiro ano. Com uma história boa e personagens cativantes, a série angariou uma legião de fãs, principalmente no Brasil. O sucesso é tanto que o Warner Channel trouxe a segunda temporada no mesmo dia de exibição dos Estados Unidos.

O segundo ano começa imediatamente de onde o primeiro acabou, com Archie (K.J. Apa) lutando para salvar a vida do pai (Luke Perry), após este ter sido baleado em um assalto ao Pop’s. Não demora até Jughead (Cole Sprouse) perceber que não existe nada de aleatório no tiro proferido contra o pai do amigo, na certa o assalto fora mais do que apenas um assalto.

Enquanto isso, o assassinato de uma figura emblemática da vida de Archie dá inicio a toda uma série de mistérios. Uma vez que essa morte pode ter ligação ao atentado do pai e mais uma série de crimes que estão afetando Riverdale, que deixou de receber a alcunha de “pacata” desde a temporada passada.

Cole Sprouse, Lili Reinhart, K.J. Apa e Camila Mendes

Cole Sprouse, Lili Reinhart, K.J. Apa e Camila Mendes

Com dois episódios vistos, sinto em dizer que Riverdale está perdendo seu fôlego, isso se já não o perdeu completamente.

Os personagens, grande trunfo do ano anterior, perderam completamente o tom. Betty (Lili Reinhart) deixou de ser uma personagem interessante para ficar resumida apenas à namorada de Jughead que quer ajudar os amigos. A mãe dela (Mädchen  Amick) é outra que se resumiu à uma megera, sendo que era uma das melhores coisas do ano anterior.

O mesmo vale para Hermione (Marisol Nichols) e a relação com a filha, Veronica (Camila Mendes). Enquanto que na primeira temporada era trabalhada com naturalidade uma relação entre mãe e filha com altos e baixos, esse ano tem-se a impressão que os altos e baixos não seguem uma coerência, são feitos apenas de acordo com as necessidades do roteiro

Roteiro esse que perdeu todo o seu charme anterior. Riverdale é uma série cafona, canalha e despretensiosa, ter a consciência disso foi o que a fez tão boa na primeira temporada. A segunda temporada da série promete ser ainda mais sombria que a anterior, isso é bom, mas aparenta não ter competência para tal.

KJ Apa (Archie Andrews) e Charles Melton (Reggie Mantle)

KJ Apa (Archie Andrews) e Charles Melton (Reggie Mantle)

O problema da série querer dar um passo maior do que a perna fica ainda mais evidente quando os dois primeiros episódios se sustentam majoritariamente em Archie e no trauma dele em ver o pai baleado. O roteiro não ajuda e K.J. Apa menos ainda. O ator simplesmente não entrega uma atuação convincente para a carga dramática que o plot pede.

Nem tudo é ruim, a trama principal tem potencial para ser boa, claro. Entretanto, estamos na segunda temporada, não dá pra ficar só na expectativa, a série precisa entregar o que se propõe mais do que nunca.

A segunda temporada de Riverdale terá 22 episódios e espera-se que saibam utilizá-los com maestria. O que assusta é o sentimento de que a série não conseguirá trabalhar com o que tem em mãos.

Tenho um péssimo pressentimento com relação à essa segunda temporada de Riverdale.

Está animado com a segunda temporada de Riverdale ou também sente que a série perdeu o fôlego? Deixe seus comentários!


Este post só foi possível com a ajuda de Marilene Melo e muitas outras pessoas que acreditam no Junta 7 e tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui.

Comentários

comentário(s)