Sucesso na Steam, Battlegrounds vira febre entre streamers

Navegar por...

De tempos em tempos, surge um novo game que faz a cabeça da galera. Parando para puxar de cabeça, entre os exemplos recentes que podemos citar, temos títulos como GTA, Battlefield, Call Of Dutty, Rainbow Six Siege e  por aí vamos.

O mais interessante desses títulos citados é que todos eles oferecem um modo de jogo on-line, onde players, pró ou usuais, de todo o mundo podem se enfrentar. Também fica perceptível a aceitação da galera que assiste isso via streaming, já que os números alcançados são inacreditáveis.

E o mundo dos games está imerso em mais um desses títulos que caiu totalmente na graça de geral: PlayerUnknown’s Battlegrounds, também conhecido pela sigla PUBG.

1995-4

Apesar da premissa simples, Battlegrounds é um jogo fascinante pelas tomadas estratégicas que o jogador tem de ter. Ele se passa na ilha de Erangel e tem como ideia uma batalha campal de todos contra todos. Ao todo, cada partida conta com 100 desafiantes, você mais 99 inimigos, ao melhor estilo Jogos Vorazes. A campanha se inicia dentro de um avião. Lá você decide por onde começar a campanha, escolhendo uma das diversas áreas da ilha.

Na hora do combate terrestre, a estratégia tomada conta muito, já que você se arriscar e cair junto de outros inimigos ou ir para uma área menos “povoada”. Em chão, o primeiro passo é lootiar a área. Ao entrar nas casas disponíveis do mapa, você começa a acumular itens que vão te ajudar durante a partida.

Podemos dividir esses itens em três categorias: ataque, defesa e cura. No ataque, não tem erro. Falamos de armas, que você utiliza para tirar a vida de outros inimigos. Você também pode fazer isso no soco quando a campanha começa, mas uma arma é sempre bom nessas horas.

E os tipos são os mais diversos, indo desde pistolas, passando por bestas e chegando até as mais pesadas, como os rifles AK-47 e M16 e as preferidas dos snipers, como a Kar98 e a AWP. Todas as armas ainda contam com melhorias, como silenciadores, carregadores estendidos, braçadeiras e miras, que vão desde à laser até uma 15x. E acho que não há necessidade de lembrar que tudo isso carece de munição, não é?

Além disso, existem três níveis de mochila que o jogador utiliza para guardar seus recursos. Quanto mais alto o nível dela, esse sendo o três, mais coisas é possível carregar.

maxresdefault

Para defesa, os itens são encontrados em poucas opções, mas nem por isso menos importantes. Assim como as mochilas, eles variam de níveis de um até três. O primeiro e mais óbvio é o colete à prova de balas, que ajuda o jogador a se tornar menos vulnerável aos inimigos.

O segundo item é o capacete. Este vai do mais simples, que se assemelha muito a um capacete coquinho de motociclista, passa pelo dois, que lembra um capacete de soldado americano até chegar no três, sendo este o mais resistente. Ele se constitui num capacete de aço que possui uma viseira, cobrindo toda a face. Fazendo um comparativo, podemos dizer que ele é bem parecido com um capacete medieval.

Por último, mas não menos importante, e o mais curioso deles, temos uma panela. Sim, isso mesmo. A panela atua como parte da “armadura” do jogador. Ela fica depositada na parte traseira, literalmente, do personagem. Ela impede que você seja alvejado por trás. Vale lembrar que isso só dá certo no mundo de Battlegrounds, como você pode conferir neste vídeo.

Outro artifício que pode ser utilizado pelo jogador é a camuflagem. Nos air drops, que são caixas soltas por aviões, e que contem itens para o jogador que chegar primeira, é possível encontrar um traje de grama, que pode te ajudar a se esconder do inimigo em vegetações mais altas, como no meio da floresta, por exemplo.

Para cura, após se alvejado, o jogador pode se utilizar de alguns artifícios para ter sua vida de volta. Entre eles temos os kit médicos, injeções de adrenalina, bandagens e energéticos. Cada um desses devolve o HP do jogador em proporções distintas, por isso cada um acaba tendo uma oportunidade certa para serem utilizados.

O jogo ainda te dá algumas opções de locomoção. É possível pilotar carros, motos, jipes e até mesmo gaiolas, um tipo de bug adaptado.

maxresdefault (1)

Battlegrounds oferece duas opções de visão ao jogador. Você pode atuar tanto na primeira, quanto na terceira pessoa. No que se refere ao modo de jogo, existe a possibilidade de campanha solo e em times, que podem ser formados por duplas, trios e quartetos, mais conhecidos como squads.

A grande sacada do jogo é que ele te “obriga” a ir de encontro com a ação. Ele trabalha com o conceito de safe zone. Conforme o jogo avança, a área delimitada por um choque vai diminuindo, o que acirra mais a área que pode ser utilizada para o combate. Quem fica fora dessa área demarcada, acaba sofrendo danos, o que acarreta na morte do jogador. Outro ponto interessante é que essa área fecha de forma aleatórias, o que obriga o jogador a dar seus pulos para chegar até elas.

E não precisou de muito tempo para PUBG cair no gosto do povo. Quer a prova disso? A versão definitiva do jogo só sai no fim do ano, tanto para PC, quanto exclusivo para Xbox One. Apesar de contar apenas com a verão on-line, Battlegrounds já alcançou números incríveis.

Em agosto, PUBG foi o jogo mais assistido em streamings da Twitch, pondo fim a uma hegemonia de 34 meses de liderança de League of Legends, ou Lol. Outro recorde alcançado, também no último mês, foi que ele ultrapassou Dota 2 em número de jogadores simultâneos na Steam, conseguindo ter mais de 870 mil jogadores.

PLAYERUNKNOWNS-BATTLEGROUNDS-12937718

Desenvolvido pela Bluehole, o game tem inspiração no filme japonês Battle Royale, de 2000. Em sua atualização mais recente, foram introduzidos a arma Mini-14, que é um rifle leve que utiliza munições .223 e clima de neblina, que aumenta a dificuldade na batalha campal.

Caso você queira acompanhar alguns streamers, para conhecer mais sobre o jogo, fica as recomendações de Patife, Silvio Santos do CS, Tecnosh e Thomezord.

PlayerUnknown’s Battlegrounds ganha sua forma definitiva o fim deste ano.


Este post só foi possível com a ajuda de André Cabrero e outras pessoas que acreditam no Junta 7 e tornaram-se nossos padrinhos Jotinhas. Colabore você também clicando aqui.

Comentários

comentário(s)