Tunde Olaniran e o hip-hop afrofuturista

Navegar por...

Se você não consegue realizar as tarefas do dia sem ter a playlist no aleatório assim como eu, provavelmente você criou uma espécie de sexto sentido para prever novas obsessões musicais. Foi ouvindo “Show You What I Can Do” do Royal Teeth que Tunde Olaniran — que aparece na música soltando alguns versos — surgiu como um nome a ser notado.

Ouvindo o som do rapaz criado em Flint, no estado do Michigan, definitivamente ele vale um pouco de atenção.

Filho de um pai nigeriano e uma mãe estadunidense, Olaniran cresceu na Alemanha e em Londres antes de se fixar em Flint e, ao mesmo tempo em que a mescla de culturas ajudou a moldar sua personalidade, também o fez sentir-se deslocado em muitos momentos.

E Olaniran leva essas referências e vivências, sejam boas ou ruins, para um som extremamente politizado. Nos dois álbuns lançados até o momento, Transgression (2015) e Stranger (2018), utiliza a música para advogar em prol dos marginalizados, celebrar sua negritude e quebrar estereótipos.

É interessante ver como ele trabalha dualidades nas letras. Sim, você deve abraçar sua identidade, mas à sua maneira, tomando controle de uma narrativa que até antes era comandada apenas por quem tinha privilégios.

Esse ponto de vista sobre tomar controle das narrativas acerca de sua identidade vem a o encontro de uma entrevista de Olaniran ao Audiofemme em 2014, comentando que o uso do afrofuturismo para descrever seu trabalho vinha de uma ideia de versar sobre mudanças através de lentes otimistas. “Para mim, o que importa é que as pessoas possam expressar sua identidade e dar voz a narrativas alternativas. É sobre a história de alguém marginalizado, seja por qualquer identidade”, afirma.

Em “Namesake”, canção do primeiro álbum, Olaniran canta que “se eu posso ser quem sou, você também pode ser você mesmo”. Tunde Olaniran passou anos marginalizado por ser quem é, agora ele canta sobre identidade e dá espaço para que outras pessoas façam o mesmo.

Já conhecia o som de Tunde Olaniran? Conta nos comentários qual a sua música favorita dele!


Ajude o Junta 7 a crescer participando da nossa campanha de financiamento coletivo do Padrim. Para participar e conhecer nosso plano de recompensas, clique aqui!

Comentários

comentário(s)