Vacinação contra HPV 2014

Navegar por...

Oi oi, galera! Como vocês estão?

O assunto de hoje é importante. No dia 10 de março iniciou a vacinação contra HPV em escolas públicas e privadas, podendo ser encontradas também em postos de saúde. O foco da campanha é voltado para meninas que ainda estão entrando na adolescência, a partir dos nove anos de idade a vacina já pode ser aplicada.

Imagem

O HPV é um vírus que pode levar ao câncer do colo de útero, doença silenciosa que mata um grande número de mulheres e adolescentes. A vacina não imuniza contra outras doenças, como a AIDS, por isso o uso de preservativo continua sendo recomendável. 

É a primeira geração de brasileiras que recebe a vacina contra o HPV, um vírus que é transmitido sexualmente e pode provocar lesões que levam a vários tipos de câncer – o mais comum, o de útero. A vacina é feita com quatro tipos de HPV – responsáveis por setenta por cento dos casos de câncer de útero e 90% das verrugas genitais – que podem aparecer em homens e mulheres.

Diferente de outras vacinas, como a da gripe por exemplo, que usa uma versões enfraquecidas do vírus, essa não tem o menor perigo de provocar uma infecção. É porque os vírus tem o DNA removido – sobra só o invólucro, como uma casca, que tem nela uma proteína chamada L1. É a essa proteína que o sistema imunológico reage, reconhecendo o vírus como invasor. Normalmente, o nosso organismo deveria fazer isso a cada vez que é invadido por um vírus. Só que, às vezes, demora a descobrir o ponto fraco do inimigo. E é aí, que o vírus tem tempo para se reproduzir e provocar uma doença. É por isso que a vacina é tão importante. Ela serve como um treinamento para os anticorpos. Assim se um vírus invade o organismo, esse exército de defesa imediatamente reconhece, ataca e destrói a ameaça.

Segundo matéria do Fantástico. Disponível aqui

Após a divulgação da vacina surgiram páginas em redes sociais de pais que são contra suas filhas a participarem da prevenção. Por outro lado, há relatos em que a vacina contra o HPV “estimulou diálogo em casa”. Muitas pessoas pensam que com a campanha pode despertar as meninas para o sexo, o que é algo totalmente desfocado no objetivo geral da prevenção. 

Como funciona a vacinação?

Desde a segunda-feira (10) até 10 de abril aproximadamente 5.000 postos de saúde, com horário de funcionamento das 8h às 17h, estarão disponíveis para aplicação da primeira dose.

Caso a instituição ofereça a vacinação, a escola terá o direito de definir seu próprio calendário e informar aos pais. Além disso, o Ministério da Saúde ressaltou que os responsáveis que não concordarem com a imunização devem preencher um termo de recusa e entregar na escola. Segundo a pasta, a autorização não é necessária porque a vacina é um direito da adolescente previsto em lei.

No caso do posto de saúde, para receber a dose, basta apresentar o cartão de vacinação ou o documento de identificação. Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção, sendo a segunda seis meses depois da primeira, e a terceira cinco anos após a primeira dose. Para o primeiro ano de campanha, o Governo Federal adquiriu 15 milhões de doses. A pasta reforça que a vacina estará disponível o ano todo nos postos de saúde.

Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de nove a 11 anos e, em 2016, às meninas de nove anos. Segundo o site de notícias R7.com

Vejo vocês na quinta-feira!

Imagem

Comentários

comentário(s)