A catarse coletiva proporcionada por Arkells

Navegar por...

Eu tenho sido muito bem-sucedido na vida ao prestar atenção no cenário de rock alternativo do Canadá. Foi passeando pelo universo canadense que trombei com Arkells, banda de rock alternativo fundada em Hamilton e que trás em suas músicas uma energia que lota estádios.

Composta por Matt Kerman (vocais e guitarra), Mike DeAngelis (guitarra), Nick Dika (baixo), Tim Oxford (bateria) e Anthony Carone (guitarra e teclados). O grupo surgiu em 2006 na Arkell Street, uma rua próxima à McMaster University, onde Kerman formou-se com honras em ciências políticas e conheceu os outros integrantes da banda.

Em 2008, Arkells assinou com a Dine Alone Records para o lançamento de Jackson Square, primeiro álbum de estúdio com o single “Ballad of Hugo Chavez” sendo escolhido por votação do público.

O álbum fez Arkells vencer o JUNO Awards (principal premiação da música canadense) na categoria de Banda Revelação do Ano em 2010.

Michigan Left, segundo álbum de estúdio e lançado em 2011, também fez Arkells levar o JUNO Awards, dessa vez na categoria Grupo do ano na edição de 2012 da premiação.

O segundo álbum também deu as caras nos games com a canção “Whistlebower” fazendo parte da trilha do game de hóquei NHL 13. Arkells e hóquei, mais canadense que isso, impossível.

O grupo manteve o sucesso em 2014 com High Noon, álbum que também venceu o JUNO em Melhor Álbum de Rock e Álbum do Ano. Enquanto ganhava prêmios, o grupo rodava o Canadá e os Estados Unidos se apresentando ao lado de Metric, X Ambassadors e Tokyo Police Club.

Morning Report, álbum de 2016, também fez parte da trilha do game NHL com “Round and Round”. “People’s Champ”, música de Rally Cry, álbum de 2018 também figurou na mais recente edição do game de hóquei da EA. Outras canções do grupo também marcaram presença em eventos esportivos como o Super Bowl, a World Series de beisebol e o U.S. Open de tênis.

Arkells também marcou a trilha sonora de séries como Saving Hope, Longmire, The Rookie e Being Erica.

Acredito que o mais legal de Arkells — e o que também justifica a presença maciça de suas músicas em eventos esportivos — é a capacidade de cantar junto. As canções tem uma sonoridade fácil de se envolver e, mesmo que você não seja muito do rock, vai acabar curtindo também.

O som de Kerman e seus amigos é daqueles para ouvir em conjunto em uma festa com quem você gosta ou mesmo sozinho realizando alguma tarefa que você não gosta de fazer.

Vale a pena conhecer Arkells justamente por isso, é um grupo que abraçou a função de servir, literalmente, de trilha sonora para uma catarse coletiva, você consegue ver suas músicas tocando em filmes, séries, games, durante faxinas em casa, jantares, bares, em academias, festas, casamentos, etc.

E isso é muito legal!

Já conhecia Arkells? Conta aí nos comentários qual sua música favorita deles!


Ajude o Junta 7 a crescer participando da nossa campanha de financiamento coletivo do Padrim. Para participar e conhecer nosso plano de recompensas, clique aqui!

Comentários

comentário(s)